Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Correlação entre ansiedade e anéis de tensão
Autores:  Leia Fortes Salles
Maria Júlia Paes da Silva
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2010-11-22
Aceite para publicação:  2011-02-09
Secção:  Artigo
DOI:  10.12707/RIII1042
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
A ansiedade vem sendo muito estudada pelas áreas de psicossomática e psiconeuroimunologia e tem sido apontada como fator predisponente em inúmeras doenças. Isso sugere que a minimização de comportamentos ansiosos traria benefícios à saúde. A análise da íris permite determinar as características de personalidade do indivíduo. Dentre os diversos sinais estudados pela iridologia, os anéis de tensão são relacionados com a ansiedade. O objetivo deste estudo é comparar os resultados do Inventário de Diagnóstico da Ansiedade Traço (IDATE) com a análise da íris (quantidade de anéis de tensão).
A pesquisa foi realizada nos meses de setembro e outubro de 2008, com todos os integrantes do Grupo de Estudos em Práticas Alternativas e Complementares em Saúde da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. Houve correspondência entre a íris e o inventário em 75% da população e o coeficiente de correlação de Spearman apontou uma correlação positiva e significativa entre o escore do Inventário de ansiedade (IDATE) e a quantidade e classificação
dos anéis de tensão. Este resultado sugere que a presença destes sinais na íris indica maior predisposição para a ansiedade.

Palavras-chave
ansiedade; iridologia; enfermagem; medicina integrativa.
Texto integral
Total: 1 registo(s)
Artigo em PDF
Página 1 de 1


[ Detalhes da edição ]