Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Educação para a saúde nas escolas portuguesas: diretrizes dos setores da saúde e da educação
Autores:  Leonel Lusquinhos* ; Graça S. Carvalho**
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2019-04-15
Aceite para publicação:  2019-06-05
Secção:  ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO (ORIGINAL)/RESEARCH PAPER (ORIGINAL)
Ano:  2019
DOI:  https://doi.org/10.12707/RIV19020

Resumo
Enquadramento: Em Portugal, todas as escolas do ensino básico e secundário são consideradas Escolas Promotoras de Saúde.
Objetivos: Analisar as linhas orientadoras para a implementação de escolas promotoras de saúde, emanadas pelos setores da saúde e da educação e verificar se se coadunam com as linhas orientadoras internacionais.
Metodologia: Estudo de natureza qualitativa, com recurso a análise de conteúdo dos documentos oficiais utilizando o software NVivo® 11 Pro.
Resultados: Ambos os setores (saúde e educação) preocupam-se com as Medidas a adotar para proporcionar condições de organização e de cooperação; têm os Objetivos claramente delineados e coincidentes; consideram relevante as Metodologias/estratégias ativas, especialmente a metodologia por projeto; apresentam Áreas/temas de intervenção idênticas e consideram a Avaliação essencialmente quantitativa.
Conclusão: Os documentos da saúde e da educação são convergentes e complementares, havendo articulação entre ambos os setores para uma eficiente implementação de escolas promotoras de saúde.


Palavras-chave
promoção da saúde; educação para a saúde; serviços de saúde escolar; serviços de saúde comunitária; educação
Bardin, L. (2009). Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70.
Berbel, A. N. (2011). As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, 32(1), 25–40. doi: https://doi.org/10.5433/1679-0359.2011v32n1p25
Diesel, A., Baldez, A., & Martins, S. (2017). Os princípios das metodologias ativas de ensino: Uma abordagem teórica. Revista Thema, 14(1), 268–288. doi: https://doi.org/10.15536/thema.14.2017.268-288.404
Faria, H. A., & Carvalho, G. S. (2004). Escolas promotoras de saúde: Factores críticos para o sucesso da parceria escola-centro de saúde. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 22(2), 79–90.
International Union for Health Promotion and Education. (2009). Construindo escolas promotoras de saúde: Diretrizes para promover a saúde em meio escolar. Saint-Denis, França: Autor.
International Union for Health Promotion and Education. (2010). Promover a saúde na escola: Da evidência à acção. Saint-Denis, França: Autor. Recuperado de http://
www.iuhpe.org/images/PUBLICATIONS/THEMATIC/HPS/Evidence-Action_ENG.pdf
Loureiro, I. (2013). Da utilização da investigação em saúde à criação de políticas e práticas de empowerment dos cidadãos. Revista Portuguesa de Saúde Publica, 31(1), 1–2. doi: 10.1016/j.rpsp.2013.06.002
Loureiro, I. (2015). A literacia em saúde, as políticas e a participação do cidadão. Revista Portuguesa de Saúde Publica, 33(1), 1. doi: 10.1016/j.rpsp.2015.05.001
Loureiro, I., Miranda, N., & Pereira Miguel, J. M. (2013). Promoção da saúde e desenvolvimento local em Portugal: Refletir para agir. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 31(1), 23–31. doi: 10.1016/j.rpsp.2013.03.001
Moraes, R., & Galiazzi, M. C. (2011). Análise textual discursiva. Coleção Educação em Ciências (2a ed.). Ijuí, Brasil: Editora Unijuí. Schools for Health in Europe. (2013). State of the art: Health promoting schools in Europe acting for better schools, leading to better lives. Utrecht, Netherlands. Recuperado de http://www.schools-for-health.eu/uploads/files/SHE-Factsheet_1_State_of_art_Health PromotingSchools.pdf
World Health Organization. (2013). Health 2020: A European policy framework supporting action across government and society for health and well-being. Copenhagen, Denmark: Author.
World Health Organization. (2016a). Shanghai Declaration on health promotion in the 2030 Agenda for Sustainable Development. Shangai, China: Author.
World Health Organization. (1986). Carta de Ottawa para a promoção da saúde. 1a Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde. Ottawa, Canada: Autor.
World Health Organization. (1998). Health-Promoting Schools: A healthy setting for living, learning aond working. Geneva, Switzerland: Author. World Health Organization. (2012). European Action Plan for Strengthening Public Health Capacities and Services. Copenhagen, Denmark: Author.
World Health Organization. (2016b). Shanghai Consensus on Healthy Cities 2016. Shangai, China: Author.
World Health Organization. (2017). Promoting health in the SDGs. Geneva, Switzerland: Author.
Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_jun2019_79to90_eng.pdf.pdf
REF_jun2019_79to90_port.pdf.pdf


[ Detalhes da edição ]