Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Teoria de Travelbee: Modelo de Relação Pessoa-a-Pessoa - adequação à enfermagem em contexto de cuidados paliativos
Autores:  Vítor Parola; Adriana Coelho; Olga Fernandes; João Apóstolo
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2020-01-15
Aceite para publicação:  2020-04-27
Secção:  ARTIGO DE REVISÃO_REVIEW ARTICLE_ARTIGO TEÓRICO/ENSAIO_THEORETICAL ARTICLE/ESSAY
Ano:  2020
DOI:  10.12707/RV20010
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
Enquadramento: O modelo teórico de Travelbee influenciou significativamente o movimento de cuidados paliativos. Segundo Travelbee, a Relação Pessoa-a-Pessoa é o meio através do qual o objetivo da enfermagem é cumprido. Neste sentido, os enfermeiros são desafiados à implementação de uma prática mais reflexiva, pautada pela compaixão e pela simpatia.
Objetivo: Descrever o Modelo de Relação Pessoa-a-Pessoa de Travelbee e apresentar uma estrutura conceptual adequada para os cuidados de enfermagem em contexto de cuidados paliativos.
Principais tópicos em análise: Enquadrar a teoria de Travelbee nas teorias de enfermagem. Descrever a adequação da teoria ao contexto dos Cuidados Paliativos. Refletir sobre a visão de enfermagem segundo Travelbee. Analisar a sua relevância no contexto da enfermagem.
Conclusão: O Modelo de Relação Pessoa-a-Pessoa de Travelbee vai ao encontro da filosofia dos cuidados paliativos, apresentando-se como um processo interpessoal em que o enfermeiro intervém no processo de sofrimento assim como na sua prevenção.

Palavras-chave
enfermagem; relações enfermeiro-paciente; teoria de enfermagem; cuidados paliativos
Coelho, A., Parola, V., Escobar-Bravo, M., & Apóstolo, J. (2016). Comfort experience in palliative care: A phenomenological study. BMC Palliative Care, 15(1), 71. doi:10.1186/s12904-016-0145-0
Meleis, A. (2012). Theoretical nursing: Development and progress (5th ed.). Philadelphia, PA: Lippincott Williams & Wilkins.
Parola, V., Coelho, A., Sandgren, A., Fernandes, O., & Apóstolo, J. (2018). Caring in palliative care-a phenomenological study of nurses’ lived experiences. Journal of Hospice & Palliative Nursing, 20(2), 180–186. doi:10.1097/NJH.0000000000000428
Pokorny, M. (2014). Nursing theorists of historical significance. In M. R. Alligood (Ed.), Nursing theorists and their work (8th ed., pp. 50–51). Maryland Heights, MO: Mosby/Elsevier.
Post, S. G., Ng, L. E., Fischel, J. E., Bennett, M., Bily, L., Chandran, L., … Roess, M. W. (2014). Routine, empathic and compassionate patient care: Definitions, development, obstacles, education and beneficiaries. Journal of Evaluation in Clinical Practice, 20(6), 872–880. doi:10.1111/jep.12243
Shelton, G. (2016). Appraising Travelbee’s human-to-human relationship model. Journal of the Advanced Practitioner in Oncology, 7(6), 657–661. doi:10.6004/jadpro.2016.7.6.7
Sinclair, S., Beamer, K., Hack, T. F., McClement, S., Raffin Bouchal, S., Chochinov, H. M., & Hagen, N. A. (2017). Sympathy, empathy, and compassion: A grounded theory study of palliative care patients’ understandings, experiences, and preferences. Palliative Medicine, 31(5), 437–447. doi:10.1177/0269216316663499
Travelbee, J. (1963). What do we mean by rapport? The American Journal of Nursing, 2, 70–72. doi:10.1177/0032329211420047
Travelbee, J. (1964). What’s wrong with sympathy? The American Journal of Nursing, 64(1), 68–71. doi:10.2307/3452776
Travelbee, J. (1966). Interpersonal aspects of nursing. Philadelphia, PA: F. A. Davis.
Travelbee, J. (1969). Intervention in psychiatric nursing: Process in the one-to-one relationship. Philadelphia, PA: F. A. Davis Company.
Travelbee, J. (1971). Interpersonal aspects of nursing (2nd ed.). Philadelphia, PA: F. A. Davis.
World Health Organization. (2002). National cancer control programmes: Policies & managerial guidelines (2nd ed.). Recuperado de https://www.who.int/cancer/publications/nccp2002/en/
Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_jun2020_e20010_eng.pdf
REF_jun2020_e20010_port.pdf


[ Detalhes da edição ]