Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Os medos dos enfermeiros em situação de doença própria
Autores:  Isabel Maria Ribeiro Fernandes
Orientadores:  Professor Doutor Paulo Joaquim Pina Queirós
Professora Doutora Maria Antónia Rebelo Botelho
Recebido para publicação:  2010-07-03
Aceite para publicação:  2011-02-13
Secção:  Artigo
DOI:  10.12707/RII1067
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
A experiência de doença revela-se um acontecimento singular na vida de cada indivíduo, estando directamente relacionado com as características pessoais e com o contexto onde se desenvolve, projectando-se pela vida fora e determinando o ser que é, e aquele em que se pode tornar.
O objectivo deste artigo é conhecer quais os medos mais comummente sentidos pelos enfermeiros no processo de vivência de doença própria.
A presente investigação enquadra-se no paradigma da investigação qualitativa, descritiva e fenomenológica. Os informantes do estudo foram 15 enfermeiros que vivenciaram uma situação de doença marcante desde 2003 e que já reiniciaram funções, há pelo menos um ano. Foram realizadas entrevistas de profundidade e posteriormente analisadas segundo a metodologia de Giorgi.
Os enfermeiros, como qualquer outro ser humano nestas circunstâncias, experienciam sentimentos de medo a vários níveis, constatando-se algumas particularidades associadas à sua profissão, podendo-se destacar o medo da avaliação por parte dos seus pares e do desconhecido, associado ao poder do saber e à expectativa criada.

Palavras-chave
medos; vivência de doença; enfermeiros; fenomenologia.
Texto integral
Total: 1 registo(s)
Artigo em PDF
Página 1 de 1


[ Detalhes da edição ]