Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Tradução e adaptação cultural da escala de confusão de NEECHAM
Autores:  Hugo Neves
Abel Silva
Paulo Marques
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2010-05-14
Aceite para publicação:  2011-02-10
Secção:  Artigo
DOI:  10.12707/RII1052
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
Apesar dos problemas e dos riscos associados à Confusão Aguda (CA), a literatura sugere grandes dificuldades no seu diagnóstico, por parte dos profissionais de saúde, nomeadamente, pelos enfermeiros. O uso de instrumentos de avaliação que, através da aplicação
de critérios, permitam uma avaliação rigorosa sistematizada e que conduza a níveis de detecção mais eficazes, torna-se necessário.
Com este estudo pretendeu-se traduzir e validar uma escala capaz de diagnosticar a CA de forma a promover a saúde e segurança do doente confuso.
Após uma revisão sistemática da literatura optou-se pelo uso da escala NEECHAM Confusion Scale. O processo de tradução utilizado baseou-se no método recomendado pela International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research (ISPOR).
Após a utilização da NEECHAM Confusion Scale observou-se uma elevada consistência interna (Alpha Cronbach=0,913), uma boa correlação com os scores da Escala de Glasgow (r=0,866 p=0,000) e divisão da escala em duas dimensões pela análise das cargas factoriais e pela análise da rotação varimax.
Sugerimos e defendemos a importância da utilização da NEECHAM, associada a formação sobre o fenómeno, o que permitirá produzir melhores índices de reconhecimento, ao mesmo tempo que permitirá a validação de intervenções adequadas ao doente confuso.

Palavras-chave
confusão; delirium; escalas.
Texto integral
Total: 1 registo(s)
Artigo em PDF
Página 1 de 1


[ Detalhes da edição ]