Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  As vivências da mulher infértil
Autores:  Inês Rafaela Valente Silva*; Augusto Miguel Nunes dos Santos Ferreira**; Marta Alexandra Faria de Brito***; Nuno Miguel Baptista Dias****; Carolina Miguel Graça Henriques*****
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2011-09-13
Aceite para publicação:  2012-07-06
Secção:  Prémio de Investigação ESEnfC 2011 - 3º Prémio
Ano:  2012
DOI:  10.12707/RIII11101
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
Segundo Moreira et al. (2006), as mulheres inférteis estão mais vulneráveis ao stress, principalmente aquelas
que nunca tiveram filhos, apresentando maior tendência para reagir a situações ameaçadoras. Este estudo,
sob enfoque fenomenológico, segundo Colaizzi de acordo com Carpenter et al. (2009), tem como objetivo
conhecer as vivências e o impacto do insucesso dos tratamentos de infertilidade na mulher infértil que deseja ter
filhos. Recorremos à metodologia qualitativa de enfoque fenomenológico. Na análise das entrevistas, surgiram
várias categorias: significado de ser mãe, o desejo de ter um filho, significado da infertilidade, consequências
da infertilidade, dificuldades sentidas e redes de apoio. Compreender o mundo destas mulheres face ao
fenómeno da infertilidade é fundamental, para que as práticas de cuidados sejam facilitadoras e vinculativas
face ao processo de transição das mesmas.

Palavras-chave
emoções; mulheres; infertilidade.
Texto integral
Total: 3 registo(s)
Artigo em PDF
Página 1 de 1


[ Detalhes da edição ]