Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Conceções dos enfermeiros sobre planeamento, organização e gestão de enfermagem na atenção básica: revisão integrativa
Autores:  Aida Maris Peres*; Leandro José Freitas**; Riciana do Carmo Calixto***; José Ramón Martinez Riera PDI****; Angela Sanjuan Quiles*****
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2012-04-24
Aceite para publicação:  2013-04-24
Secção:  Artigo Teórico
Ano:  2013
DOI:  10.12707/RIII1257
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
Contexto: A Enfermagem está envolvida nas principais ações em saúde no contexto da atenção básica e utiliza-se do planejamento, a organização do trabalho e da gestão para o desenvolvimento de suas atividades. Objetivo: conhecer as concepções de enfermeiros sobre planejamento, organização e gestão na atenção primária, publicadas em revistas científicas nacionais e internacionais. Metodologia: revisão bibliográfica integrativa proposta por Ganong, com coleta de dados em agosto de 2011, de artigos científicos produzidos por enfermeiros no período de 1989 a 2011. Resultados: foram localizados 258 artigos, sendo 13 estudos selecionados e analisados na perspectiva hermenêutico-dialética. Os dados foram categorizados em: planejamento, organização e gestão do trabalho de enfermagem e da equipe de saúde. Conclusão: o foco da gestão do trabalho dos enfermeiros está nas ações administrativas em detrimento do cuidado, entretanto, o enfermeiro foi considerado um profissional competente para atuar na gestão do sistema de saúde, na busca de seus espaços de atuação e visibilidade social.

Palavras-chave
enfermagem; enfermagem em saúde comunitária; atenção primária à saúde; pesquisa em administração de enfermagem.
BARROS, D. G. ; CHIESA, A. M. (2007) – Autonomia e necessidades de saúde na sistematização da assistência de enfermagem no olhar da saúde coletiva. Revista da Escola de Enfermagem USP. Vol. 41, nº esp, p. 793-798.
BENITO, G. A. V. ; BECKER, L. C. (2007) – Atitudes gerenciais do enfermeiro no Programa Saúde da Família: visão da Equipe Saúdeda Família. Revista Brasileira de Enfermagem. Vol. 60, nº 3, p. 312-316.
CORRALES, D. [et al.] (2000) – El debate sobre la organización, las funciones y la eficiencia de enfermería en atención primaria: a propósito de un estudio cualitativo. Atención Primaria. Vol. 25, nº 4, p. 214-219.
FELLI, V. E. A. ; PEDUZZI, M. (2005) – O trabalho gerencial em enfermagem. In KURCGANT, P. [et al.] - Gerenciamento em enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.
FERREIRA, V. A. ; ACIOLI, S. (2010) – Prática de cuidado desenvolvida por enfermeiros na atenção primária em saúde: uma abordagem hermenêutico-dialética. Revista Enfermagem UERJ. Vol. 18, nº 4, p. 530-535.
FERRER ARNEDO, C. (2009) – La enfermería comunitaria en un modelo de gestión clínica en atención primaria. Administración Sanitaria. Vol. 7, nº 2, p. 261-274.
GANONG, L. H. (1987) – Integrative reviews of nursing research. Research in Nursing & Health. Vol. 10, nº 11, p. 1-11.
LANZONI, G. M. M. [et al.] (2009) – Planejamento em enfermagem e saúde: uma revisão integrativa da literatura. Revista Enfermagem UERJ. Vol. 17, nº 3, p. 430-435.
LOUREIRO, H. (2004) – Eficácia em vacinação: elementos essenciais na prática de enfermagem. Revista de Enfermagem Referência. Nº 12, p. 61-72.
MILOS, P. ; BÓRQUEZ, B. ; LARRAÍN, A. I. (2010) - La “gestión del cuidado” en la legislación chilena: interpretación y alcance. Ciencia y Enfermería. Vol. 16, nº 1, p. 17-19.
MINAYO, M. C. S. (2004) – O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8ª ed. São Paulo: Hucitec-Abrasco.
PERES, A. M. ; CIAMPONE, M. H. T. (2006) – Gerência e competências gerais do enfermeiro. Texto & Contexto Enfermagem. Vol. 15, nº 3, p. 492-499.
PINO CASADO, R. ; MARTINEZ RIERA, J. R. (2007) – Estrategias para mejorar la visibilidad y accesibilidad de los cuidados enfermeros en atención primaria de salud. Administración Sanitaria. Vol. 5, nº 2, p. 311-337.
PUCCIA, M. I. R. (2007) – O enfermeiro como assessor federal, estadual e municipal. In SANTOS, A. S. ; MIRANDA, S. M. R. - A enfermagem na gestão em atenção primária em saúde. São Paulo: Manole.
ROCHA, B. S. [et al.] (2009) – Enfermeiros coordenadores de equipe do Programa Saúde da Família: perfil profissional. Revista Enfermagem UERJ. Vol. 17, nº 2, p. 229-233.
SHIMIZU, H. E. ; SANTOS, E. R. (2001) – Caracterização das atividades de enfermagem em saúde coletiva desenvolvidas na Regional Norte de Saúde do Distrito Federal. Revista Brasileira de Enfermagem. Vol. 54, nº 4, p. 548-557.
SHIMIZU, H. E. ; SANTOS, E. R. (2002) – Percepção de gerentes sobre a assistência à saúde coletiva. Revista Brasileira de Enfermagem. Vol. 55, nº 2, p. 157-162.
TORRES ESPERÓN, M. ; DANDICOURT THOMAS, C. ; RODRÍGUEZ CABRERA, A. (2005) – Funciones de enfermería en la atención primaria de salud. Revista Cubana de Medicina General Integral. Vol. 21, nº 3/4.
UBEDA BONET, I. ; ROCA ROGER, M. ; GARCÍA VIÑETS, L. (1999) – Reflexiones sobre enfermería comunitária. Revista de Enfermería del Hospital Italiano. Vol. 3, nº 7, p. 8-12.
WITT, R. R. ; ALMEIDA, M. C. P. (2003) – O modelo de competências e as mudanças no mundo do trabalho: implicações para a enfermagem na atenção básica no referencial das funções essenciais de saúde pública. Texto & Contexto Enfermagem. Vol. 12, nº 4, p. 559-568.
Texto integral
Total: 3 registo(s)
Artigo em PDF
Página 1 de 1


[ Detalhes da edição ]