Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Qualidade dos cuidados de enfermagem: um estudo em hospitais portugueses
Autores:  Olga Ribeiro*; Maria Manuela Ferreira Pereira da Silva Martins**; Daisy Maria Rizatto Tronchin***
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2016-12-20
Aceite para publicação:  2017-03-15
Secção:  ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO (ORIGINAL)/RESEARCH PAPER (ORIGINAL)
Ano:  2017
DOI:  https://doi.org/10.12707/RIV16086

Resumo
Enquadramento: Numa procura permanente da excelência no exercício profissional, é exigido aos enfermeiros uma atuação congruente com os padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem, sendo pertinente perceber o fenómeno no contexto hospitalar.
Objetivos: Analisar a perceção dos enfermeiros relativamente à concretização dos padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem.
Metodologia: Estudo exploratório-descritivo, de caráter quantitativo, realizado em 36 instituições hospitalares EPE de Portugal continental, com a participação de 3,451 enfermeiros. Como instrumento de colheita de dados usámos o questionário.
Resultados: A maioria dos enfermeiros concretiza às vezes ou sempre as atividades que contribuem para a qualidade dos cuidados de enfermagem. Decorrente da análise efetuada, as atividades inerentes às dimensões Promoção da saúde, Bem-estar e autocuidado e Readaptação funcional, são aquelas que os enfermeiros percecionam como menos executadas. Por outro lado, as atividades mais frequentemente concretizadas, reportam-se às dimensões Responsabilidade e rigor e Prevenção de complicações.
Conclusão: Os dados sugerem a necessidade de se repensarem as práticas, no sentido de uma atuação congruente com os enunciados descritivos menos frequentemente concretizados.


Palavras-chave
cuidados de enfermagem; garantia da qualidade dos cuidados de saúde; enfermagem; hospitais
Caldana, G., Gabriel, C. S., Bernardes, A., & Évora, Y. D. (2011). Performance indicators for hospital nursing service: Integrated review. Revista Rene, 12(1), 189-197. Recuperado de http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/view/146/57
Coutinho, C. P. (2014). Metodologia de investigação em ciências sociais e humanas: Teoria e prática (2ª ed.). Coimbra, Portugal: Almedina.
Despacho nº 5613/2015 de 27 de maio. Diário da República nº 102/2015, 2ª Série. Ministério da Saúde. Lisboa, Portugal.
Ferreira, C. I. (2015). Gestão em enfermagem e a formação em serviço: Tecnologias de informação e padrões de qualidade (Master’s dissertation). Recuperado de http://hdl.handle.net/10400.26/9756
International Council of Nurses. (2015). Nurses: A force for change: Care effective, cost effective. Geneva, Switzerland: Author.
Machado, N. J. (2013). Gestão da qualidade dos cuidados de enfermagem: Um modelo de melhoria contínua baseado na reflexão-ação (Doctoral thesis). Recuperado de http://hdl.handle.net/10400.14/14957
Martins, M. M., Gonçalves, M. N., Ribeiro, O. M., & Tronchin, D. M. (2016). Quality of nursing care: Instrument development and validation. Revista Brasileira de Enfermagem, 69(5), 864-870. doi:10.1590/0034-7167-2015-0151
Ordem dos Enfermeiros. (2001). Padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem: Enquadramento conceptual: Enunciados descritivos. Lisboa, Portugal: Autor.
Ordem dos Enfermeiros. (2007). Parecer nº 136/2007 de 23 de abril. Recuperado de http://www.ordemenfermeiros.pt/tomadasposicao/Documents/EnunciadoPosicao_23Abr2007.pdf.
Ordem dos Enfermeiros. (2012). Padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem: Enquadramento conceptual: Enunciados descritivos. Lisboa, Portugal: Autor.
Ordem dos Enfermeiros. (2015). Anuário estatístico.Lisboa, Portugal: Autor.
Pereira, F. (2009). Informação e qualidade do exercício profissional dos enfermeiros. Coimbra, Portugal: Formasau – Formação e Saúde.
Potra, T. M. (2015). Gestão de cuidados de enfermagem: Das práticas dos enfermeiros chefes à qualidade de cuidados de enfermagem (Doctoral thesis). Recuperado de http://hdl.handle.net/10451/20608
Silva, M. A., Pinheiro, A. K., Souza, Â. M., & Moreira, A. C. (2011). Health promotion in hospital settings. Revista Brasileira de Enfermagem, 64(3), 596-599. doi: 10.1590/S0034-71672011000300027
Sousa, M. R., Martins, T., & Pereira, F. (2015). Reflecting on the practices of nurses in approaching the person with a chronic illness. Revista de Enfermagem Referência, 4(6), 55-63. doi: 10.12707/RIV14069
Stallings-Welden, L. M., & Shirey, M. R. (2015). Predictability of a professional practice model to affect nurse and patient outcomes. Nursing Administration Quarterly, 39(3), 199-210. doi: 10.1097/NAQ.0000000000000106

Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_Sept2017_89to100_eng.pdf
REF_Sept2017_89to100_port.pdf


[ Detalhes da edição ]