Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Screening e intervenções breves na redução do consumo de álcool em utentes num serviço de urgência
Autores:  Teresa Margarida Gaspar Esgaio*; Tereza Maria Mendes Diniz de Andrade Barroso**
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2017-12-17
Aceite para publicação:  2018-03-09
Secção:  ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO (ORIGINAL)/RESEARCH PAPER (ORIGINAL)
Ano:  2018
DOI:  https://doi.org/10.12707/RIV17110
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
Enquadramento: Os serviços de urgência (SU) admitem o maior número de indivíduos que apresentam qualquer tipo de lesão, direta ou indiretamente, relacionada com o consumo de álcool de risco. Um potencial episódio de urgência pode ser o momento chave para uma mudança de padrão de consumo.
Objetivos: Avaliar o efeito das intervenções breves (IB) na redução do consumo de risco, nos utentes admitidos num SU.
Metodologia: Estudo pré-experimental, avaliação antes e após com grupo único. Foram realizadas 215 entrevistas a uma amostra não aleatória de 9 participantes com nível de risco e nocivo de álcool, avaliados através do Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT). As IB foram realizadas por um enfermeiro com treino específico.
Resultados: Três utentes foram referenciados para consulta por provável perturbação de uso de álcool (PUA). Três meses após as IB, verificou-se uma redução dos níveis de risco estatisticamente significativa (p = 0,0017).
Conclusão: Os resultados sugeriram efeito positivo das IB na diminuição do consumo de risco de álcool dos utentes admitidos no SU.

Palavras-chave
consumo de bebidas alcoólicas; avaliação de eficácia-efetividade das intervenções; serviço hospitalar de emergência; enfermagem
Anderson, P., Braddick, F., Reynolds, J., & Gual, A. (2012). Alcohol policy in Europe: Evidence from AMPHORA. The AMPHORA project. Recuperado de http://amphoraproject. net/view. php.
Aseltine, E. (2010). The impact of screening, brief intervention and referral for treatment in emergency department patients’ alcohol use: A 3-, 6-and 12-month follow-up. Alcohol and Alcoholism, 45(6), 514-519. doi:10.1093/alcalc/agq058
Babor, T., & Higgins-Biddle, J. (2001). Brief Intervention for Hazardous and Harmful Drinking: A manual for use in primary care. [S. l.]: World Health Organization.
Barroso, T. M., Rosa, N. R., Jorge, F. M., & Gonçalves, C. S. (2012). Drinking among adolescents and young adults: Outcome of brief intervention. Alcoholism: Clinical & Experimental Research, 36, 131A.
Carvalho, A., Mateus, P., & Xavier, M. (2015). Portugal saúde mental em números, 2014. Lisboa, Portugal: Direção-Geral da Saúde.
Cherpitel, C. J. (2007). Alcohol and injuries: A review of international emergency room studies since 1995. Drug and Alcohol Review, 26(2), 201-214. doi:10.1080/09595230601146686
Davis, C., Thake, J., & Vilhena, N. (2010). Social desirability biases in self-reported alcohol consumption and harms. Addictive Behaviors, 35(4), 302-311. doi: 10.1016/j.addbeh.2009.11.001
Direção-Geral da Saúde (2014). Circular Normativa nº30/2012 atualizada a 18/12/2014. Recuperado de http://www.dgs.pt/normas-clinicas.aspx
D’onofrio, G., Fiellin, D. A., Pantalon, M. V., Chawarski, M. C., Owens, P. H., Degutis, L. C., ... O’connor, P. G. (2012). A brief intervention reduces hazardous and harmful drinking in emergency department patients. Annals of Emergency Medicine, 60(2), 181-192. doi:10.1016/j.annemergmed.2012.02.006
Koivunen, M., Harju, S., Kauko, T., & Välimäki, M. (2017). Alcohol risk drinking, quality of life and health state among patients treated at the Sobering Unit in the emergency department: One year follow-up study. International Emergency Nursing, 31, 22-29. doi: 10.1016/j.ienj.2016.06.003
Landy, M. S., Davey, C. J., Quintero, D., Pecora, A., & McShane, K. E. (2016). A systematic review on the effectiveness of brief interventions for alcohol misuse among adults in emergency departments. Journal of Substance Abuse Treatment, 61, 1-12. doi:10.1016/j.jsat.2015.08.004
Mortel, T. (2008). Faking it: Social desirability response bias in self-report research. Australian Journal of Advanced Nursing, 25(4), 40.
Nilsen, P., Baird, J., Mello, M. J., Nirenberg, T., Woolard,
R., Bendtsen, P., & Longabaugh, R. (2008). A systematic review of emergency care brief alcohol interventions for injury patients. Journal of Substance Abuse Treatment, 35(2), 184-201. doi:10.1016/j.jsat.2007.09.008
Ronzani, T., Higgins-Biddle, J., & Furtado, E. (2009). Stigmatization of alcohol and other drug users by primary care providers in Southeast Brazil. Social Science & Medicine, 69(7), 1080-1084. doi:10.1016/j.socscimed. 2009.07.026
Serviço de Intervenção nos Comportamentos e nas Dependências, Direção de Serviços de Monitorizaçãoe Informação/ Divisão de Estatística e Investigação.(2015). Relatório anual 2016: A situação do país em matéria de álcool. Lisboa, Portugal: Autor.
Sommers, M. S., Lyons, M. S., Fargo, J. D., Sommers, B. D., McDonald, C. C., Shope, J. T., & Fleming, M. F. (2013). Emergency department–based brief intervention to reduce risky driving and hazardous/harmful drinking in young adults: A randomized controlled trial. Alcoholism: Clinical and Experimental Research, 37(10), 1753-1762. doi:10.1111/acer.12142.
Wojnar, M., & Jakubczyk, A. (2014). Brief interventions for hazardous and harmful alcohol consumption in accident and emergency departments. Frontiers in Psychiatry, 5, 152. doi:10.3389/fpsyt.2014.00152
Woolard, R., Baird, J., Longabaugh, R., Nirenberg, T., Lee, C. S., Mello, M. J., & Becker, B. (2013). Project reduce: Reducing alcohol and marijuana misuse: Effects of a brief intervention in the emergency department. Addictive Behaviors, 38(3), 1732-1739. doi:10.1016/j.addbeh.2012.09.006
World Health Organization. (2014). Global status report on alcohol and health 2014. Geneva, Switzerland: Author.
Zemore, S. (2012). The effect of social desirability on reported motivation, substance use severity, and treatment attendance. Journal of Substance Abuse Treatment, 42(4), 400-412. doi:10.1016/j.jsat.2011.09.013
Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_jun2018_85to94_eng.pdf.pdf
REF_jun2018_85to94_port.pdf.pdf


[ Detalhes da edição ]