Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Grupo de gestão autónoma da medicação num centro de atenção psicossocial: experiência de usuários
Autores:  Caroline Poletto Favero* ; Jeferson Rodrigues** ; Ingrid Pires Silva*** ;
Deivisson Vianna Dantas dos Santos**** ; Tereza Maria Mendes Diniz de Andrade Barroso***** ;
Sarah Soares Barbosa****** ; Sabrina Stefanello*******
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2018-12-11
Aceite para publicação:  2019-03-26
Secção:  ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO (ORIGINAL)/RESEARCH PAPER (ORIGINAL)
Ano:  2019
DOI:  https://doi.org/10.12707/RIV19002

Resumo
Enquadramento: Grupo de gestão autónoma da medicação (GGAM) é uma abordagem em grupo com usuários de medicação psiquiátrica que partilham experiências, no qual o usuário é protagonista e corresponsável pelas decisões relacionadas com o seu tratamento.
Objetivo: Descrever a experiência dos usuários participantes do GGAM de um Centro de atenção psicossocial no Brasil.
Metodologia: O estudo é qualitativo, exploratório e descritivo, com recurso à entrevista semiestruturada em que a análise seguiu o referencial teórico proposto por Minayo. Foram indicados 6 usuários pela equipa multiprofissional que possuem transtorno mental com prescrição de psicofármacos há mais de 6 meses e que participaram no GGAM.
Resultados: Emergiram como categorias o Contexto, a Experiência e os Efeitos da vivência dos usuários no GGAM. A descrição das experiências dos usuários mostrou o reconhecimento do grupo como um espaço de fala e escuta.
Conclusão: A participação no GGAM proporcionou ampliação do conhecimento relativo à medicação psiquiátrica, à sua relação com o tratamento, fortalecimento das relações, do protagonismo e autonomia e contribuição na apropriação sobre o projeto terapêutico singular.


Palavras-chave
saúde mental; autonomia pessoal; serviços de saúde mental; psicotrópicos
Barrio, L. R., Campos, R. O., Stefanello, S., Santos, D. V., Cyr, C., Benisty, L., & Otanari, T. C. (2014). Human rights and the use of psychiatric medication. Journal of Public Mental Health, 13(4), 179-188. doi:10.1108/JPMH-06-2013-0039
Costa, D. F., & Paulon, S. M. (2012). Participação social e protagonismo em saúde mental: A insurgência de um coletivo. Saúde em Debate, 36(95), 572-582. doi:10.1590/S0103-11042012000400009
Costa-Rosa, A. (2013). Atenção psicossocial além da reforma psiquiátrica: Contribuições a uma clínica crítica dos processos de subjetivação na saúde coletiva. São Paulo, Brasil: Unesp. Recuperado de http://editoraunesp.com.br/catalogo/9788539304813,atencao-psicossocial-alem-da-reforma-psiquiatrica
Fontanella, B. J., Ricas, J., & Turato, E. R. (2008). Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: Contribuições teóricas. Cadernos de Saúde Pública, 24(1), 17-27. doi:10.1590/S0102-311X2008000100003
Jorge, M. S., Onocko Campos, R., Pinto, A. G., & Vasconcelos, M. G. (2012). Experiências com a gestão autônoma da medicação: Narrativa de usuários de saúde mental no encontro dos grupos focais em centros de atenção psicossocial. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 22(4), 1543-1561. doi:10.1590/S0103-73312012000400015
Marques, C. C., Palombini, A., & Campos, R. T. (2013). Sobre mudar de lugar e produzir diferenças: A voz´dos usuários de serviços públicos de saúde mental. Mnemosine, 9(1), 106-126. Recuperado de http://www.fcm.unicamp.br/fcm/sites/default/files/paganex/cecilia2013sobremudardelugar.pdf
Minayo, M. C. (2008). O desafio do conhecimento (11ª ed.). São Paulo, Brasil: Hucitec.
Mori, V. D., & Rey, F. G. (2012). A saúde como processo subjetivo: Uma reflexão necessária. Psicologia: Teoria e Prática, 14(3), 140-152. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872012000300012&lng=pt&nrm=iso
Onocko Campos, R. T, Passos, E., Palombini, A. L, Santos, D. V., Stefanello, S., Gonçalves, L. L. M., ... Borges, L. R. (2013). A gestão autônoma da medicação: Uma intervenção analisadora de serviços em saúde mental. Ciência & Saúde Coletiva, 18(10), 2889-2898. doi:10.1590/S1413-81232013001000013
Onocko Campos, R. T., Palombini, A. L., Passos, E., Gonçalves, L. L., Santos, D. V., Melo, S. S., ... Guerini, L. (2014). Gestão autônoma da medicação: Guia de apoio a moderadores. Recuperado de https://www.fcm.unicamp.br/fcm/sites/default/files/paganex/guia_gam_moderador_-_versao_para_download_julho_2014.pdf
Onocko Campos, R. T., Passos, E., Leal, E., Palombini, A. L., Serpa, O., Marques, C. C., ... Zanchet, L. (2008). Pesquisa avaliativa de saúde mental: Instrumentos para a utilização de psicofármacos e formação de recursos humanos. Campinas, Brasil: Universidade Estadual de Campinas.
Passos, E., Otanari, T. M., Emerich, B., & Guerini, L. (2013). O comitê cidadão como estratégia cogestiva em uma pesquisa participativa no campo da saúde mental. Ciência & Saúde Coletiva, 18(10), 2919-2928. doi:10.1590/S1413-81232013001000016
Passos, E., Palombini, A. L., Onocko Campos, R. T., Rodrigues, S. E., Melo, J., Maggi, P. M., ... Emerich, B. (2013). Autonomia e cogestão na prática em saúde mental: O dispositivo da gestão autônoma da medicação. Aletheia, 41, 24-38. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/aletheia/n41/n41a03.pdf
Prado, M. L., & Schmidt, R. K. (Orgs.). (2016). Paulo Freire: A boniteza de ensinar e aprender na saúde. Florianópolis, Brasil: Universidade Federal de Santa Catarina. doi:10.5902/2179769225213
Ramos, J. F. (2012). A autonomia como um problema: Uma pesquisa a partir da realização do dispositivo GAM em um CAPS fluminense (Dissertação mestrado). Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de Psicologia. Recuperado de https://app.uff.br/slab/uploads/2012_d_Julia.pdf
Ribeiro, L. A., Marin, L. L., & Silva, M. T. (2014). Atividades grupais em saúde mental. Revista Baiana de Enfermagem, 28(3), 283-293. Recuperado de https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/9980/8990
Santos, D. V. (2014). A gestão autônoma da medicação: Da prescrição à escuta (Tese doutoramento). Universidade Estadual de Campinas, Brasil.
Yasui, S., & Costa-Rosa, A. (2008). A estratégia atenção psicossocial: Desafio na prática dos novos dispositivos de saúde mental. Saúde em Debate, 32(78-80), 22-37. Recuperado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=406341773003
Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_jun2019_91to100_eng.pdf.pdf
REF_jun2019_91to100_port.pdf.pdf


[ Detalhes da edição ]