Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Satisfação e usabilidade de uma tecnologia de informação e comunicação no ensino de enfermagem: um estudo piloto
Autores:  Inês Silva*; Joana Ângelo**; Francisco Santos***; Maria José Lumini****; Teresa Martins*****
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2019-03-20
Aceite para publicação:  2019-05-16
Secção:  ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO (ORIGINAL)/RESEARCH PAPER (ORIGINAL)
Ano:  2019
DOI:  https://doi.org/10.12707/RIV19013

Resumo
Enquadramento: A literatura sugere que as ferramentas educacionais interativas podem constituir uma mais-valia para o processo de ensino-aprendizagem.
Objetivo: Avaliar a usabilidade e a satisfação de uma plataforma tecnológica, destinada a estudantes de enfermagem, usando como objeto de apoio à aprendizagem, procedimentos relativos ao posicionar pessoa.
Metodologia: Desenvolveu-se um estudo com 2 momentos de avaliação de referência cruzada. Cento e vinte e dois estudantes, inscritos numa unidade curricular no primeiro semestre do curso de licenciatura em enfermagem responderam a um questionário, para apurar a satisfação face ao modelo em uso (sem recurso à plataforma). Setenta e oito estudantes inscritos no segundo semestre tiveram acesso à plataforma educativa e deram a sua opinião quanto à eficácia, pertinência e responsividade da plataforma.
Resultados: A ferramenta foi considerada útil, obtendo uma avaliação média de 8,01 (em 10).
Conclusão: O uso correto de um objeto virtual de apoio à aprendizagem mostra facilitar o processo de ensino-aprendizagem, contribuindo para uma melhor aprendizagem e indiretamente para a excelência dos cuidados de enfermagem.

Palavras-chave
enfermagem; educação; tecnologia
Ângelo, J. C. (2017). Desenvolvimento de uma plataforma informática destinada aos Estudantes do Curso de Licenciatura em Enfermagem: Estudo Piloto (Dissertação de mestrado). Recuperado de http://hdl.handle.net/10400.26/18941

Aredes, N., Góes, F. S., Silva, M. A., Gonçalves, M. F., & Fonseca, L. M. (2015). Objeto digital em enfermagem
neonatal: impacto na aprendizagem de estudantes. Revista Eletrónica de Enfermagem, 17(4), 1-11. Recuperado de https://www.fen.ufg.br/revista/v17/n4/pdf/v17n4a10.pdf

Buzzell, P. R., Chamberlain, V. M., & Pintauro, S. J. (2002). The effectiveness of web-based, multimedia tutorials for teaching methods of human body composition analysis. Advances in Physiology Education, 26(1), 21-29. doi:10.1152/ advan.00007.2001

Filatro, A. (2004). Design instrucional contextualizado: Educação e tecnologia. São Paulo, Brasil: Senac.

Fonseca, L. M., Tsai, M. L., Dias, D. M., Scochi, C. G., Fernandes, A. M., Martins, J. C., & Rodrigues, M.
A. (2015). Design emocional e as suas contribuições para a tecnologia educacional digital na saúde e na enfermagem: Revisão integrativa. Revista de Enfermagem Referência, 4(6), 141-149. Recuperado de http://www.redalyc.org/pdf/3882/388241612006_2.pdf

Griffin, J. D. (2003). Technology in the teaching of neuroscience: Enhanced student learning. Advances in Physiology Education, 27(3), 146-155. doi:10.1152/advan.00059.2002

Kim, J., Park, J. H., & Shin, S. (2016). Effectiveness of simulation-based nursing education depending on
fidelity: a meta-analysis. BMC Medical Education, 16, 152. doi: 10.1186/s12909-016-0672-7

Lumini, M. (2015). Tecnologias educacionais interativas: Contributo para o desenvolvimento de conhecimentos dos familiares cuidadores (Tese de doutoramento). Recuperado de https://repositorio-aberto.up.pt/handle/
10216/82527?mode=full

Ministério da Educação. (2007). Objetos de aprendizagem: Uma proposta de recurso pedagógico. Brasília, Brasil: Secretaria de Educação à Distância. Recuperado de http://rived.mec.gov.br/artigos/livro.pdf

Ramos, S. (2008). Tecnologias da informação e comunicação: Conceitos básicos. Recuperado de https://www.
passeidireto.com/arquivo/5789244/tic-conceitos_basicos_sr_out_2008

Rawson, R. E., & Quinlan, K. M. (2002). Evaluation of a computer-based approach to teaching acid/base
physiology. Advances in Physiology Education, 26(2), 85-97. doi:10.1152/ advan.00042.2001

Reynolds, P. A., Harper, J., Mason, R., Cox, M. J., & Eaton, K. (2008). An intricate web - designing and authoring a web-based course. British Dental Journal, 204(9), 519-524. doi:10.1038/sj.bdj.2008.351

Roney, L., Westrick, S., Acri, M., Aronson, B., Rebeschi, L. (2017). Technology use and technological self-efficacy among undergraduate nursing faculty. Nursing Education Perspectives, 38(3), 113–118. doi:10.1097/01.NEP.0000000000000141

Silveira, M., & Cogo, A. L. (2017). The contributions of digital technologies in the teaching of nursing skills: An integrative review. Revista Gaúcha de Enfermagem, 38(2), e66204. doi:10.1590/1983-1447.2017.02.66204

Struchiner, M., & Ricciardi, R. (2003). Princípios, modelos e tecnologias de informação e comunicação
em processos educativos das ciências biomédicas e da saúde. Revista Rio de Janeiro, 11, 56-63. Recuperado
de http://www.forumrio.uerj.br/documentos/revista_11/11-Struchiner.pdf

Tamashiro, L. M., & Peres, H. H. (2014). Desenvolvimento e avaliação de objetos de aprendizagem sobre administração de medicamentos por via intramuscular. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 22(5), 716-723. doi:10.1590/0104-1169.3647.2472

Wiley, D. (2000). The instrucional use of learning objects. Recuperado de http://www.reusability.org/read/

Zancanaro, A., Santos, P., & Todesco, J. (2011). Requisitos de um ambiente virtual de aprendizagem para TV digital interativa. Revista Novas Tecnologias na Educação, 9 (1), 1-11. Recuperado de http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/21984/12752
Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_jun2019_143to150_eng.pdf.pdf
REF_jun2019_143to150_port.pdf.pdf


[ Detalhes da edição ]