Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Tradução e adaptação do Ambulatory Surgery Center Survey on Patient Safety Culture para a cultura portuguesa
Autores:  Joana Raquel Luís Pinto; Luís Leitão Sarnadas
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2019-09-08
Aceite para publicação:  2020-01-02
Secção:  ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO (ORIGINAL)/RESEARCH PAPER (ORIGINAL)
Ano:  2019
DOI:  10.12707/RIV19062

Resumo
Enquadramento: Com o número crescente de cirurgias de ambulatório realizadas em Portugal, torna-se essencial
avaliar a cultura de segurança do doente neste contexto. A adaptação e validação do questionário Ambulatory
Surgery Center Survey on Patient Safety Culture é um estudo que ainda não foi realizado no contexto português.
Objetivos: Traduzir, adaptar e validar o questionário Ambulatory Surgery Center Survey on Patient Safety
Culture para português, avaliando as suas propriedades psicométricas.
Metodologia: A tradução e adaptação desenvolveu-se em 6 etapas, seguindo diretrizes internacionais. O instrumento
foi aplicado a uma amostra não probabilística acidental de 221 participantes, numa unidade de cirurgia
de ambulatório privada da região centro de Portugal. Realizou-se a análise da consistência interna através do
alfa de Cronbach e análise fatorial exploratória e confirmatória.
Resultados: A consistência interna foi de 0,934. Optou-se por usar a solução fatorial original do questionário.
Conclusão: A versão traduzida apresentou boa qualidade na avaliação psicométrica, podendo ser considerado
um instrumento válido, fiável e útil para a avaliação da cultura de segurança do doente em cirurgia de ambulatório
em Portugal.

Palavras-chave
segurança do paciente; assistência ambulatorial; estudos de validação
Administração Central do Sistema de Saúde. (2017). Atividade cirúrgica do SNS atinge o valor mais elevado de sempre em 2016. Recuperado de http://www.acss.min-saude.pt/2017/08/29/atividade-cirurgica-do-sns-atinge-o-valor-mais-elevado-de-sempre-em-2016/
Associação dos Enfermeiros de Sala de Operações Portugueses. (2012). Enfermagem perioperatória: Da filosofia à prática dos cuidados. Loures, Portugal: Lusodidata.
Attree, M., & Newbold, D. (2009). Risk, safety, and reliability: From cult to culture? Journal of Nursing Management, 17(2), 145-150. doi:10.1111/j.1365-2834.2009.01000.x/epdf
Comissão Nacional para o Desenvolvimento da Cirurgia de Ambulatório. (2008). Relatório final: Cirurgia de ambulatório: Um modelo de qualidade centrado no utente. Recuperado de http://www.apca.com.pt/documentos/relatorio_final_CNADCA_20Out08.pdf
Davidson, J. (2014). Why a column on ambulatory best practices? AORN Journal, 99(5), 612-915. doi:10.1016/j.aorn.2014.01.018
Direcção-Geral da Saúde, Direcção de Serviços de Planeamento. (2001). Cirurgia de ambulatório: Recomendações para o seu desen volvimento. Lisboa, Portugal: Autor.
Fan, C., Pawlik, T., Daniels, T., Vernon, N., Banks, K., Westby, P., ... Makary, M. (2016). Association of safety culture with surgical site infection outcomes. American College of Surgeons, 222(2), 122-128. doi:10.1016/j.jamcollsurg.2015.11.008
Fragata, J. (2011). Segurança dos doentes: Uma abordagem prática. Lisboa, Portugal: Lidel.
Marôco, J. (2007). Análise estatística com utilização do SPSS (3ª ed.). Lisboa, Portugal: Edições Sílabo.
Pestana, H., & Gageiro, J. (2008). Análise de dados para ciências sociais: A complementaridade do SPSS (5ª ed.). Lisboa, Portugal: Edições Sílabo.
Reason, J. (2000). Human error: Models and management. The BMJ, 320, 768-770. doi:10.1136/bmj.320.7237.768
Smith, S., Sorra, j., Franklin, M., Rockville, W., & Behm, J. (2015). Ambulatory surgery center survey on patient safety culture: User’s guide. Recuperado de https://www.ahrq.gov/sites/default/files/wysiwyg/professionals/quality-patient-safety/patientsafetyculture/asc/userguide/ascguide.pdf
Sorra, J., Smith, S., & Franklin, M. (2015). Results from the 2014 AHRQ ambulatory surgery center survey on patient safety culture pilot study. Recuperado de https://www.ahrq.gov/sites/default/files/wysiwyg/professionals/quality-patient-safety/patientsafetyculture/asc/resources/asc_pilotstudy.pdf
Sousa , V., & Rojjanasrirat, W. (2011). Translation, adaptation and validation of instruments or scales for use in cross-cultural health care research: A clear and user-friendly guideline. Journal of Evaluation in Clinical Practice, 17(2), 268-274. doi:10.1111/j.1365-2753.2010.01434.x
Wilson, J., Whyte, R., Gangadharan, S., & Kent, M. (2017). Teamwork and communication skills in cardiothoracic surgery. The Annals of Thoracic Surgery, 103(4), 1049-1054. doi:10.1016/j.athoracsur.2017.01.067
Zwinjenberg, N., Hendriks, M., Hoogervorst-Schilp, J., & Wagner, C. (2016). Healthcare professionals’ views on feedback of a patient safety culture assessment. BMC Health Services Research, 16(199). doi:10.1186/s12913-016-1404-8
Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_jan2020_e19062_port.pdf
REF_jan2020_e19062_eng.pdf


[ Detalhes da edição ]