Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Aceitação de um programa mHealth para prevenção da obesidade em adolescentes: estudo misto sequencial
Autores:  Pedro Miguel Lopes de Sousa; Inês Margarida da Silva Ferreira; Maria João Oliveira Filipe; Patrick Monteiro Guerra; Raquel Antunes Ferreira; Marlene da Costa Coimbra Lages; Maria dos Anjos Dixe
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2020-03-31
Aceite para publicação:  2020-09-02
Secção:  ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO (ORIGINAL)/RESEARCH ARTICLE (ORIGINAL)
Ano:  2020
DOI:  10.12707/RV20039
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
Enquadramento: A área da saúde tem-se adaptado ao uso de tecnologia, recorrendo a esta como um aliado relevante em programas de monitorização e prevenção da obesidade e problemas associados.
Objetivo: Avaliar a aceitação do programa e-terapêutico TeenPower em adolescentes.
Metodologia: Estudo misto sequencial realizado em 47 alunos do 6º ao 8º ano de escolaridade em Portugal. Na primeira fase, os dados foram recolhidos através de questionário incluindo dados sociodemográficos, questionário de aceitação, escolhas alimentares, (in)satisfação com a imagem corporal, perfil do estilo de vida e e-literacia em saúde. A segunda fase incluiu uma sessão interativa online com fórum de discussão, seguida de análise de conteúdo de Bardin.
Resultados: A aceitação do programa TeenPower por parte dos adolescentes apresenta um valor médio positivo nos 4 fatores avaliados pela escala. Verificou-se ainda que a e-literacia em saúde está positivamente relacionada com a perceção de utilidade do TeenPower.
Conclusão: A aceitação favorável de programas e-terapêuticos pode permitir a inovação e melhoria na prevenção da obesidade, respondendo eficazmente às expectativas e necessidades dos adolescentes.

Palavras-chave
obesidade; adolescente; eHealth; saúde escolar
Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. São Paulo, Brasil: Edições 70.
Castro, J. M., & Rezende, S. F. (2018). Validade e confiabilidade de estudos de casos qualitativos em gestão publicados em periódicos nacionais. Revista Organizações em Contexto, 14(28), 29-52. doi:10.15603/1982-8756/ROC.V14N28P29-52
Champion, K. E., Parmenter, B., McGowan, C., Spring, B., Wafford, Q. E., Gardner, L. A., … Mewton, L. (2019). Effectiveness of school-based eHealth interventions to prevent multiple lifestyle risk behaviours among adolescents: A systematic review and meta-analysis. The Lancet Digital Health, 1(5), e206–e221. doi:10.1016/S2589-7500(19)30088-3
Coelho, E. M., Padez, C., Moreira, P., Rosado, V., & Mourão-Carvalhal, I. (2013). BMI and self-perceived body shape in Portuguese children. Revista de Psicologia Del Deporte, 22(2), 371–376. Recuperado de https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=235128058006
Franco-Aguilar, A., Alzate-Yepes, T., Granda-Restrepo, D. M., Hincapié-Herrera, L. M., & Muñoz-Ramírez, L. M. (2018). Validación de material educativo del programa “Niñ@s en Movimiento” para el tratamiento de la obesidad infantil. Revista Facultad Nacional de Salud Pública, 36(3), 110–120. doi:10.17533/udea.rfnsp.v36n3a11
Inchley, J., Currie, D., Budisavljevic, S., Torsheim, T., Jåstad, A., Cosma, A., … Már Arnarsson, Á. (Eds.). (2018). Spotlight on adolescent health and well-being: Findings from the 2017/2018 health behaviour in school-aged children (HBSC) survey in Europe and Canada: International report. Recuperado de https://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_file/0006/442959/Spotlight-on-adolescent-health-and-well-being-HBSC-survey-summary-eng.pdf
Jeon, E., & Park, H. A. (2015). Factors affecting acceptance of smartphone application for management of obesity. Healthcare Informatics Research, 21(2), 74–82. doi:10.4258/hir.2015.21.2.74
Kim, J., & Park, H. A. (2012). Development of a health information technology acceptance model using consumers’ health behavior intention. Journal of Medical Internet Research, 14(5), e133. doi:10.2196/jmir.2143
Lopes, C., Torres, D., Oliveira, A., Severo, M., Alarcão, V., Guiomar, S., … Ramos, E. (2017). Inquérito alimentar nacional e de atividade física, IAN-AF 2015-2016. Recuperado de https://ian-af.up.pt/sites/default/files/IAN-AF%20Relatorio%20Metodol%C3%B3gico.pdf
Mateo, G. F., Granado-Font, E., Ferré-Grau, C., & Montaña-Carreras, X. (2015). Mobile phone apps to promote weight loss and increase physical activity: A systematic review and meta-analysis. Journal of Medical Internet Research, 17(11), e253. doi:10.2196/jmir.4836
Norman, C. D., & Skinner, H. A. (2006). eHeals: The eHealth literacy scale. Journal of Medical Internet Research, 8(4), e27. doi:10.2196/jmir.8.4.e27
Nunes, A., Limpo, T., & Castro, S. L. (2019). Individual factors that influence the acceptance of mobile health apps: The role of age, gender, and personality traits. In Bamidis P., Ziefle M.,
Maciaszek L. (Eds.), Communications in computer and information science (Vol. 982, pp. 167–179). Cham, Suíça: Springer Verlag. doi:10.1007/978-3-030-15736-4_9
Pan, A., & Zhao, F. (2018). User acceptance factors for mhealth. In Kurosu M. (Eds.), Lecture notes in computer science (Vol. 10902, pp. 173–184). Cham, Suíça: Springer Verlag. doi:10.1007/978-3-319-91244-8_14
Pereira, C. M., Silva, A. L., & Sá, M. I. (2015). Fatores que influenciam os comportamentos alimentares: Questionário das escolhas alimentares dos adolescentes. Psicologia, Saúde & Doenças, 16(3), 421–438. Recuperado de https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=36244846012
Reis, C., Pernencar, C., Carvalho, M., Fragata, N., Martinho, R., Alves, R., & Morais, T. (2019). Gamificação na plataforma mHealth teenpower. In P. M. Sousa (Ed.), Teenpower: Tecnologia & inovação na promoção de comportamentos saudáveis em adolescentes (pp. 93–112). Recuperado de https://teenpower.ipleiria.pt/files/2019/05/TeenPower-Livro-12_4_2019_FINAL.pdf
Sousa, P., Duarte, E., Ferreira, R., Esperança, A., Frontini, R., Santos-Rocha, R., … Marques, N. (2019). An mHealth intervention programme to promote healthy behaviours and prevent adolescente obesity (TeenPower): A study protocol. Journal of Advanced Nursing, 75(3), 683–691. doi:10.1111/jan.13905
Sousa, P., Gaspar, P., Fonseca, H., Hendricks, C., & Murdaugh, C. (2015). Health promoting behaviors in adolescence: Validation of the Portuguese version of the Adolescent Lifestyle Profile. Jornal de Pediatria, 91(4), 358–365. doi:10.1016/j.jped.2014.09.005
Stunkard, A. J., Sørensen, T., & Schulsinger, F. (1983). Use of the danish adoption register for the study of obesity and thinness. Research Publications: Association for Research in Nervous and Mental Disease, 60, 115–120.
Tomás, C., Queirós, P., & Ferreira, T. (2014). Análise das propriedades psicométricas da versão portuguesa de um instrumento de avaliação de e-literacia em saúde. Revista de Enfermagem Referência, 4(2), 19–28. doi:10.12707/RIV14004
Wu, J. H., Wang, S. C., & Lin, L. M. (2007). Mobile computing acceptance factors in the healthcare industry: A structural equation model. International Journal of Medical Informatics, 76(1), 66–77. doi:10.1016/j.ijmedinf.2006.06.006
Texto integral
Total: 0 registo(s)
REF_oct2020_e20039_port.pdf
REF_oct2020_e20039_eng.pdf


[ Detalhes da edição ]