Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Caracterização dos pacientes atendidos com crise hipertensiva num hospital de pronto socorro
Autores:  Diego Silveira Siqueira; Fernando Riegel; Juliana Petri Tavares; Maria da Graça Oliveira
Crossetti; Marta Georgina Oliveira de Goes; Luciane Soares Arruda
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2014-08-08
Aceite para publicação:  2015-02-05
Secção:  Artigo
Ano:  2015
DOI:  http://dx.doi.org/10.12707/RIV14057
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
Enquadramento: A crise hipertensiva é o estado agudo da hipertensão arterial. Doença considerada crónica que acomete a população mundial.
Objetivos: Caracterizar o perfil dos pacientes com crise hipertensiva atendidos num hospital de pronto socorro.
Metodologia: Pesquisa quantitativa, descritiva com colheita de dados secundários em boletins de atendimento e registo eletrónico de pacientes internados com crise hipertensiva no período de janeiro a maio de 2013. Os dados foram analisados por meio de técnicas de estatística descritiva e inferencial, adotando nível de significância de 5% (p<0,05).
Resultados: A associação entre o estágio da hipertensão e faixa etária aponta que o maior percentual dos sujeitos com idade inferior a 40 anos de idade (44,6%) apresentavam estágio I de hipertensão, a faixa etária entre 40 e 59 anos estágio II (34,6%), e os com idade igual ou superior a 60 anos de estágio III (48,0%).
Conclusão: Os resultados da pesquisa remetem-nos à necessidade de criação de novas estratégias para a melhoria da adesão ao tratamento da hipertensão arterial e empoderamento do utente.

Palavras-chave
hipertensão; enfermagem; urgência; emergência.
Almeida, M. A., Lucena, A. F., Franzen, E., & Laurent, M. C. (2011). Processo de enfermagem na pratica clínica: Estudos clínicos realizados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Porto Alegre, Brasil: Artmed.
Barakat, S. F. C. (2001). Caracterização da demanda do serviço de emergências clínicas de um hospital terciário do município de São Paulo (Tese de doutoramento não publicada). Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Brasil.
Carnelosso, M. L., Barbosa, M. A., Sousa, A. L. L., Monego, E. T., & Carvalho, M. M. (2004). Enfermidades não-transmissíveis na atenção básica: Novo desafio para o PSF. In Projeto de desenvolvimento de sistemas e serviços de saúde (p.492-501). Brasília, Brasil: Organização Pan-Americana da Saúde.
Furtado, B. M. A. S. M., Araújo Jr, J. L. C., & Cavalcanti, P. (2004). O perfil da emergência do Hospital da Restauração: Uma análise dos possíveis impactos após a municipalização dos serviços de saúde. Revista Brasileira de Epidemiologia, 7(3), 279-289. doi: 10.1590/S1415-790X2004000300006
Jacobs, P. C., & Matos, E. P. (2005). Estudo exploratório dos atendimentos em unidade de emergência em Salvador - Bahia. Revista da Associação Médica Brasileira, 51(6), 348-353. doi: 10.1590/S0104-42302005000600019
Velasco, I. T., Neto, A. S., Martins, H. S., & Neto, R. A. B. (2014). Emergências clínicas: Abordagem prática (9ª ed.). São Paulo, Brasil: Manole.
Pedroso, E. R. P., & Oliveira, R. G. (2008). Blackbook clínica médica (2ª ed.). Belo Horizonte, Brasil: Blackbook.
Polit, D. F., & Beck, C. T. (2011). Fundamentos de pesquisa em enfermagem: Avaliação de evidências para a prática de enfermagem (7ª ed.). Porto Alegre, Brasil: Artmed.
Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2009). Metodologia do trabalho científico: Métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo, Brasil: Feevale.
Resolução nº 466/2012 de 12 de Dezembro de 2012. Ministério da Saúde do Brasil, Conselho Nacional de Saúde: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf
Silva, V. P. M., Silva, A. K., Heinisch, R. H., & Heinisch, L. M. M. (2007). Caracterização do perfil da demanda da emergência de clínica médica do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Arquivos Catarinenses de Medicina, 36(4),18-25.
Simons, D. A. (2008). Avaliação do perfil da demanda na unidade de emergência em Alagoas a partir da municipalização da saúde e do programa Saúde da Família (Tese de doutoramento). Recuperado de http://arca.icict.fiocruz.br/handle/icict/3891
Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial. (2010). VI diretrizes brasileiras de hipertensão arterial. São Paulo, Brasil:Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial.
López-Jaramillo, P., Sánchez, R. A., Diaz, M., Cobos, L., Bryce, A., Parra-Carrillo, J. Z., Zanchetti, A. (2014). Consenso latinoamericano de hipertensão em pacientes com diabetes tipo 2 e síndrome metabólica. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, 58(3), 205-225. doi: 10.1590/0004-2730000003019
Texto integral
Total: 0 registo(s)
3 Rev. Enf. Ref. RIV14057 portuguese.pdf
3 Rev. Enf. Ref. RIV14057 english.pdf


[ Detalhes da edição ]