Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Depressão em adolescentes em meio escolar: Projeto + Contigo
Autores:  Maria Pedro Queiroz de Azevedo Erse*; Rosa Maria Pereira Simões**; Jorge Daniel Neto Façanha***; Lúcia Amélia Fernandes Alves Marques****; Cândida Rosalinda Exposto Costa Loureiro*****; Maria Ermelinda Teixeira Sampaio Matos******; José Carlos Pereira Santos*******
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2015-05-14
Aceite para publicação:  2016-04-06
Secção:  Artigo
Ano:  2016
DOI:  http://dx.doi.org/10.12707/RIV15026

Resumo
Enquadramento: A depressão nos adolescentes é considerada um problema de saúde pública em Portugal, embora não existam dados epidemiológicos nacionais. Envolve um elevado grau de mortalidade, principalmente por suicídio. O suicídio corresponde à 3.ª causa de morte entre os 15 e os 24 anos.
Objetivos: Avaliar a presença e severidade de sintomas depressivos numa população não clínica de adolescentes.
Metodologia: É um estudo descritivo e transversal, de natureza quantitativa utilizando a versão portuguesa do Inventário de Depressão de Beck (BDI-II). A amostra foi constituída por 741 adolescentes.
Resultados: Apresentam depressão 31,2% dos adolescentes e destes 17,7% apresentam sintomatologia depressiva moderada a grave. As raparigas evidenciam níveis de depressão mais elevados (p=0,00). A média das pontuações totais no BDI-II foi de 12.
Conclusão: Atendendo à elevada vulnerabilidade dos adolescentes para a depressão e suicídio, é essencial a implementação de programas de prevenção em meio escolar que promovam a deteção precoce da depressão e de comportamentos suicidários e a referenciação para os serviços de saúde mental.

Palavras-chave
adolescentes; depressão; suicídio; prevenção
Balázs, J., Miklósi, M., Keresztény, A., Hoven, C. W., Carli, V., Wasserman, C., … Wasserman D. (2013). Adolescent subthreshold-depression and anxiety: Psychopathology, functional impairment and increased suicide risk. Journal of Child Psychology and Psychiatry and Allied Disciplines, 54(6), 670-677. doi: 10.1111/jcpp.12016
Beck, A., Steer, R., & Brown, G. (1996). Manual for beck depression inventory II. San Antonio, USA: TX Psychological Corporation.
Brochado, F., & Brochado, A. (2008). Estudo da presença de sintomatologia depressiva na adolescência. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 26(2), 27-36. Recuperado de https://www.ensp.unl.pt/dispositivos-de-apoio/cdi/cdi/sector-de-publicacoes/revista/2000-2008/pdfs/rpsp-2-2008/03.pdf
Caldas de Almeida, J., & Xavier, M. (2013). Estudo epidemiológico nacional de saúde mental (vol. 1). Lisboa, Portugal. Faculdade de Ciências Médicas, da Universidade Nova de Lisboa.
Callahan, P., Liu, P., Purcell, R., Parker, A., & Hetrick, S. (2012). Evidence map of prevention and treatment interventions for depression in young people. Depression Research and Treatment, 2012(820735), 1-11. doi:10.1155/2012/820735
Coelho, R., Martins, A., & Barros, H. (2002). Clinical profiles relating gender and depressive symptoms among adolescents ascertained by the beck depression inventory II. European Psychiatry, 17(4), 222-226. doi:10.1016/S0924-9338(02)00663-6
Direção Geral de Saúde. (2013). Plano nacional de prevenção do suicídio 2013/2017. Lisboa, Portugal: Autor.
Iosue, M., Carli, V., D`Aulerio, M., Basilico, F., Di Domenico, A., Recchia, L., … Wasserman, D. (2012). Depression and suicidal ideation among italian adolescents: Preliminary results from the SEYLE project. European Psychiatry, 27(sup. 1). doi:10.1016/S0924-9338(12)75593-1
Nock, M., Green, J., Hwang, I., McLaughlin, K., Sampson, B., & Zaslavsky, A. (2013). Prevalence, correlates, and treatment of lifetime suicidal behavior among adolescents: Results from the National Comorbidity Survey Replication Adolescent Supplement. Journal of the American Medical Association Psychiatry, 70(3), 300–310. doi:10.1001/2013.jamapsychiatry.55
Nolen-Hoeksema, S., & Girgus, J. (1994). The emergence of gender differences in depression during adolescence. Psychological Bulletin, 115(3), 424-443. doi: 10.1037/0033-2909.115.3.424
Ordem dos Enfermeiros. (2012). Guia orientador de boas práticas para a prevenção de sintomatologia depressiva e comportamentos da esfera suicidária. Lisboa, Portugal
Osman, A., Barrios, F., Gutierrez, P., Williams, J., & Bailey, J. (2008). Psychometric properties of the Beck Depression Inventory-II in nonclinical adolescent samples. Journal of Clinical Psychology, 64(1), 83-102. doi: 10.1002/jclp.20433
Paranhos, M. (2009). Estudo de fidedignidade e validade do inventário de depressão de Beck-II (BDI-II) em adolescentes (Tese de mestrado). Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Faculdade de Psicologia, Brasil.
Reis, M., Figueira, I., Ramiro, L., & Matos, M. (2012). Jovens e comportamentos de violência autodirigida. In M. Matos & G. Tomé (Eds.), Aventura social: Promoção de competências e do capital social para um empreendedorismo com saúde na escola e na comunidade: Estado da arte: Princípios, actores e contextos (vol.1, pp. 259-276). Lisboa, Portugal: Placebo.
Santos, J., Erse, M., Façanha, J., Marques, L., & Simões, R. (2014). + Contigo: Promoção de saúde mental e prevenção de comportamentos suicidários na comunidade educativa. Revista de Enfermagem Referência, 3(10), 203-207. Recuperado de http://www.scielo.mec.pt/pdf/ref/vserIIIn10/serIIIn10a22.pdf
Santos, J., Simões, R., Erse, M., Façanha, J., & Marques, L. (2014). Impacto da formação “+ Contigo” nos conhecimentos e atitudes dos profissionais de saúde acerca do suicídio. Revista Latino-Americana, 22(4), 679-684. doi: 10.1590/0104-1169.3503.2467
Santos, N., & Neves, E. (2014). Adolescência e comportamentos suicidários. In C. Saraiva, B. Peixoto & D. Sampaio (Coord.), Suicídio e comportamentos autolesivos: Dos conceitos à prática clínica (pp. 225-240). Lisboa, Portugal: Lidel.
Simões, R., Erse, M., Façanha, J., & Santos, J. (2014). Enfermagem em suicidologia. In C. Saraiva, B. Peixoto & D. Sampaio (Coord.), Suicídio e Comportamentos Autolesivos: Dos conceitos à prática clínica (pp. 193-202). Lisboa, Portugal: Lidel.
Wilcox, H., Arriab, A., Caldeira, K., Vincent, K., Pinchevskyc, G., & O’Grady, K. (2010). Prevalence and predictors of persistent suicide ideation, plans, and attempts during college. Journal of Affective Disorders, 127(1-3), 287-294. doi: 10.1016/j.jad.2010.04.017
World Health Organization. (2014). Preventing suicide: A global imperative. Recuperado de http://www.who.int/mental_health/suicide-prevention/world_report_2014/en/
Texto integral
Total: 0 registo(s)
04 Rev. Enf. Ref. RIV15026 ENG.pdf
04 Rev. Enf. Ref. RIV15026 PORT.pdf


[ Detalhes da edição ]