Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Opiniões sobre a visita de enfermagem em unidades de cirurgia: tradução, adaptação e validação de questionários
Autores:  Tânia Manuel Moço Morgado*; Lucília Rosa Mateus Nunes**
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2015-06-08
Aceite para publicação:  2016-03-09
Secção:  Artigo de Investigação
Ano:  2016
DOI:  http://dx.doi.org/10.12707/RIV15030

Resumo
Enquadramento: Apesar da visita de enfermagem ou passagem de turno junto dos doentes garantir a continuidade dos cuidados de enfermagem, origina diversas questões éticas.
Objetivos: Traduzir, adaptar e validar 2 questionários de colheita de dados sobre a visita de enfermagem em unidades cirúrgicas para a cultura portuguesa; identificar a opinião dos doentes e dos enfermeiros sobre a visita de enfermagem.
Metodologia: Tradução, retroversão e adaptação dos questionários aplicados em 7 unidades cirúrgicas de um hospital central em Portugal de 22/08/2008 a 28/06/2009. A amostragem não probabilística acidental foi constituída por 137 enfermeiros e 96 doentes.
Resultados: A visita de enfermagem promove a relação empática e de ajuda; a observação do doente e o planeamento de cuidados, no entanto é necessário clarificar o seu objetivo; incentivar à participação e ao envolvimento dos doentes; utilizar um discurso compreensível e garantir a privacidade da informação.
Conclusão: Os questionários revelaram-se fidedignos e válidos na identificação das opiniões dos doentes e dos enfermeiros sobre a visita de enfermagem nas unidades de cirurgia em estudo.

Palavras-chave
trabalho em turnos; enfermagem; visitas a pacientes; assistência centrada no paciente; ética de enfermagem
Bardin, L. (2008). Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70.
Burns, N. & Grove, S. (2009). The Pratice of Nursing Research: Appraisal, synthesis and generation of evidence (6ª ed.). Missouri, United States of America: Saunders.
Caruso, E. (2007). The evolution of nurse-to-nurse bedside report on a medical-surgical cardiology unit. Medsurg Nursing, 16(1), 17-22.
Chaboyer, W., McMurray, A. & Wallis, M. (2010). Bedside nursing handover: a case study. International Journal of Nursing Practice, 16(1), 27-34.
Chapman, K. (2009). Improving communication among nurses, patients and physicians. American Journal of Nursing, 109(11), 21-25.
Ferreira, R., Luzio, F. & Santos, M. (2010). Passagem de turno dos enfermeiros nos quartos (Visita de Enfermagem): opinião dos utentes. Revista de Enfermagem Referência, 2(12), 29-37.
Fortin, M. F. (2009). Fundamentos e Etapas no Processo de Investigação. Lisboa, Portugal: Lusodidacta.
Hill, M. & Hill, A. (2005). Investigação por questionário (2ª ed.). Lisboa, Portugal: Edições Sílabo.
Laws, D. & Amato, S. (2010). Incorporating bedside reporting into change-of-shift report. Rehabilitation Nursing, 35(2), 70-74.
Loureiro, L. & Gameiro, M. (2011). Interpretação crítica dos resultados estatísticos: para lá da significância estatística.Revista de Enfermagem Referência, 3(3), 151-162.
Maroco, J. & Garcia-Marques, T. (2006). Qual a fiabilidade do alfa de Cronbach? Questões antigas e soluções modernas? Laboratório de Psicologia, 4(1), 65-90.
Morgado, T. (2010). Visita de Enfermagem: Análise em enquadramento bioético - Tradução, adaptação e contributo para a validação transcultural de instrumentos de medida (Tese de Mestrado). Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Portugal.
Oliveira, A., Ferreira, F., Campos, J. Pinheiro, P. & Azevedo, P. (2007). Qualidade da informação transmitida na passagem de turno em enfermagem. Revista Nursing, 17(223), 20-23.
Ordem dos Enfermeiros. Conselho Jurisdicional (2001). Parecer CJ-20/2001: Passagem de turno junto aos doentes, nas enfermarias. Lisboa, Portugal: Autor.
Pestana, M., & Gageiro, J. (2005). Análise de dados para ciências sociais. A complementaridade do SPSS (4ª ed). Lisboa, Portugal: Sílabo.
Santos, M. & Ferreira, R. (2004). Passagem de turno junto dos utentes: melhoria efectiva na prestação de cuidados? Revista de Enfermagem Referência, 1(12), 49-53.
Soares, C. (2004). A reunião de passagem de turno: Contributos para uma reflexão. Revista Investigação em Enfermagem, 1(9), 14-23.
Tabachnick, B. & Fidell, L. (2007). Using multivariate statistics (5ª ed.). Boston, United States of America: Pearson/ Allyn & Bacon.
Teixeira, M. (2005). Questões bioéticas: Passagem de turno junto aos doentes. Revista Nursing, 16(201), 27-31.
Timonen, L. & Sihvonen, M. (2000). Patient participation in bedside reporting on surgical wards. Journal of Clinical Nursing, 9(4), 542-548.
Texto integral
Total: 0 registo(s)
08 Rev. Enf. Ref. RIV15030 ENG.pdf
08 Rev. Enf. Ref. RIV15030 PORT.pdf


[ Detalhes da edição ]