Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Avaliação das propriedades psicométricas da Escala Satisfação dos Clientes com os Cuidados de Enfermagem no Hospital
Autores:  Maria João Baptista dos Santos de Freitas*; Pedro Miguel Dinis Parreira**; João Paulo Maroco Domingues***
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2016-04-13
Aceite para publicação:  2016-07-26
Tipo:  Artigo
Ano:  2016
DOI:  http://dx.doi.org/10.12707/RIV16031

Resumo
Enquadramento: A satisfação dos clientes com os cuidados de enfermagem configura-se como um importante indicador de avaliação dos fatores de Estrutura e Processo nos Resultados.
Objetivos: Avaliação psicométrica da Escala de Satisfação dos Clientes com os Cuidados de Enfermagem no Hospital.
Metodologia: Estudo quantitativo, transversal com uma amostra de 1290 clientes.
Resultados: A análise fatorial confirmatória não evidenciou qualidade de ajustamento aceitável da estrutura original composta por 6 fatores e 21 itens. Os diversos modelos avaliados apontam para uma estrutura composta por 3 fatores com 18 itens (χ2 (130) =840,944; χ2/gl=6,469; p=0,000; GFI=0,930; PGFI=0,707; RMSEA=0,065).
Os fatores Qualidade dos Cuidados, Qualidade da Informação e Qualidade do Atendimento de Enfermagem são individualmente mais abrangentes, contemplando os aspetos dos 6 fatores iniciais. A versão final da escala apresentou um índice de fiabilidade moderada a elevada (α=0,875) explicando 71,5% da variância total.
Conclusão: O estudo psicométrico evidencia uma estrutura final da escala adequada, com potencial para investigação e monitorização da satisfação dos clientes com os cuidados de enfermagem.

Palavras-chave
avaliação; cuidados de enfermagem; satisfação; satisfação do paciente
Damásio, B., Machado, W., & Silva, J. (2011). Estrutura factorial do Questionário de Saúde Geral (QSG-12) em uma amostra de professores escolares. Avaliação Psicológica, 10(1), 99-105. Retrieved from http://pepsic.bvsalud.org/pdf/avp/v10n1/v10n1a11.pdf
Donabedian, A. (2003). An introduction to quality assurance in health care. New York, USA: Oxford University Press.
Fernandes, I., Seco, R., &. Queirós, P. (2009). Os comportamentos de cuidar dos enfermeiros na perspectiva dos utentes. Revista Investigação em Enfermagem, 19, 39-52.
Ferreira, M., Pontes, M., & Ferreira, N. (2009). Cuidar em enfermagem: Percepção dos utentes. Revista da Faculdade de Ciências da Saúde, 6, 358-366. Retrieved from http://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/1288/1/358-366_FCS_06_.pdf
Ferreira, P. A. (2011). Enfermagem em cardiologia (Tese de doutoramento). Universidade de Coimbra, Portugal.
Grove, S., Burns, N., & Gray, J. (2013). The practice of nursing research (7th ed.). River Port Lane, USA: Elsevier.
Hill, M., & Hill, A. (2009). Investigação por questionário (2ª ed.). Lisboa, Portugal: Sílabo.
Laros, J. A. (2005). O uso da análise fatorial: Algumas diretrizes para pesquisadores. In L. Pasquali (Org.), Análise fatorial para pesquisadores (pp. 163-184).
Macedo, L., Moreira, R., & Moreira, F. (Maio de 2012). Ganhos em saude em doentes submetidos a cirurgia cardíaca. Revista da Ordem dos Enfermeiros, 41, 22-23.
Marôco, J. (2011). Análise estatística com o SPSS Statistics (5ª ed.). Pêro Pinheiro, Portugal: Report Number.
Marôco, J. (2014). Análise de equações estruturais: Fundamentos teóricos, Software e aplicações (2ª ed.). Pêro Pinheiro, Portugal: Report Number.
Marôco, J., & Garcia-Marques, T. (2006). Qual a fiabilidade do Alfa de Cronbach?: Questões antigas e soluções modernas? Laboratório de Psicologia, 4(1), 65-90. Retrieved from http://publicacoes.ispa.pt/index.php/lp/article/viewFile/763/706
Paz, E., Parreira, P., Lobo, A., Palasson, R., & Farias, S. (2014). Adaptação transcultural do questionário de satisfação com os cuidados primários de saúde. Acta Paulista de Enfermagem, 27(5), 419-426. doi: 10.1590/1982-0194201400070
Pereira, M., Araújo-Soares, V., & McIntyre, T. (2001). Satisfação do utente e atitudes face aos médicos e medicina: Um estudo piloto. Psicologia, Saúde & Doenças, 2(2), 69-80. Retrieved from http://www.scielo.mec.pt/pdf/psd/v2n2/v2n2a05.pdf
Pestana, M., & Gageiro, J. (2008). Análise de dados para ciências sociais: A complementaridade do SPSS (2ª ed.). Lisboa, Portugal: Edições Sílabo.
Porter, M., Pabo, E., & Lee, T. (2013). Redesigning primary care: A strategic vision to improve value by organizing around patients’ needs. Health Affairs, 32(3), 516-525. doi: 10.1377/hlthaff.2012.0961
Ribeiro, A. (2003). Satisfação dos utentes com os cuidados de enfermagem: Construção e validação de um instrumento de medida (Dissertação para concurso de provas públicas Professor Coordenador). Escola Superior de Enfermagem do Porto, Portugal.
Silva, E. (2013) Ganhos em satisfação face aos cuidados de enfermagem de reabilitação: Doentes dependentes (Dissertação de mestrado). Escola Superior de Enfermagem do Porto, Portugal.
Varandas, M., & Lopes, A. (2012). Formação profissional contínua e qualidade dos cuidados de enfermagem: A necessidade de uma mudança de paradigma educativo. Revista Lusófona de Educação, 22, 141-158. Retrieved from http://www.scielo.mec.pt/pdf/rle/n22/n22a09.pdf
Texto integral
Total: 0 registo(s)
01 Rev. Enf. Ref_ RIV16031 ING.pdf
01 Rev. Enf. Ref_ RIV16031.pdf


[ Detalhes da edição ]