Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Nome da revista:  Revista de Enfermagem Referência IVª Série
Edição:  Edição N.º 7
Data da edição:  2015-12-15
Comentários: 
Editorial:  Implementação e disseminação de práticas baseadas em evidência relacionadas com o álcool: Um Apelo Global aos Líderes de Enfermagem

Existe uma ênfase cada vez maior na Prática Baseada em Evidência (PBE) no sentido de melhorar os processos de cuidados e os resultados dos pacientes. No entanto, a implementação e sustentação de práticas baseadas em evidência (PBEs) nos cuidados de saúde pode demorar anos (Bernick, 2008). Os enfermeiros, enquanto o maior grupo prestador de cuidados de saúde, desempenham papéis fundamentais no sucesso da implementação e disseminação da PBE. Este editorial descreve os esforços realizados para implementar e disseminar uma PBE relacionada com o consumo de álcool. São apresentados esforços individuais e coletivos de enfermeiros líderes com vista a inspirar os enfermeiros a tornarem-se líderes na abordagem ao consumo de risco de álcool, um problema que está entre os cinco principais problemas de saúde evitáveis a nível mundial.
O Rastreio de álcool e as Iintervenções Breves (RIB) é uma PBE estabelecida para utilização com adultos (com idade igual ou superior a 18 anos) em contextos de cuidados de urgência e cuidados primários. Os United States Preventative Task Force Services (USPTF) fornecem uma classificação B, indicando que há uma certeza elevada de que o benefício efetivo é moderado a substancial (USPTF, 2004). Apesar das evidências para a abordagem RIB, não ocorreu uma ampla disseminação. São apresentadas três recomendações para os enfermeiros promoverem esta agenda. São necessários enfermeiros líderes para conduzir os esforços no sentido de (1) desenvolver o conhecimento e as competências dos futuros profissionais de enfermagem (2) desenvolver o conhecimento e as competências dos atuais profissionais de enfermagem, e (3) implementar e disseminar a abordagem RIB nos contextos de saúde a fim de promover a saúde e reduzir os danos associados ao consumo de álcool.

Desenvolver o Conhecimento e as Competências dos Futuros Profissionais de Enfermagem

Os atuais currículos de enfermagem incluem poucos conteúdos relacionados com o uso de substâncias. O conteúdo que é apresentado centra-se geralmente na identificação e no tratamento de pessoas com distúrbios relacionados com o uso de substâncias. Esta lacuna está a ser colmatada e apoiada nos Estados Unidos pela Substance Abuse and Mental Health Services Administration (SAMHSA), Center for Substance Abuse Treatment. Um projeto multicêntrico atual é o Southeast Consortium for Substance Abuse Training – Advanced Practice Registered Nurses (SECSAT-APRN). Este projeto (http://www.sbirtonline.org/) inclui um consórcio de oito escolas de enfermagem nos Estados Unidos: Mercer University, Emory University, Armstrong Atlantic State University, Georgia College and State University, University of North Georgia, South University, University of Alabama at Birmingham e Johns Hopkins University. Estas escolas situam-se em três estados (Geórgia, Alabama e Maryland) e estão entre os 25 melhores cursos para APRN nos Estados Unidos.
O principal objetivo do projeto SECSAT-APRN é dotar os estudantes, docentes e tutores de enfermagem das competências necessárias para implementarem rastreios, intervenções breves, tratamentos breves e encaminhamento para tratamentos de especialidade baseados em evidência e culturalmente competentes para doentes em risco devido ao uso de substâncias. Foi desenvolvido um currículo comum, composto por 10 módulos principais e quatro módulos adicionais com vídeos de demonstração de rastreios e intervenções breves realizados por enfermeiros. Atualmente no terceiro e último ano de financiamento, o conteúdo foi implementado de forma individualizada a nível escolar. As formas de implementação (por exemplo, em pessoa, online ou ambos) foram especificadas pelas escolas. Assim, diferentes modelos curriculares têm sido desenvolvidos, destacando a flexibilidade do modo de implementação do conteúdo relacionado com o uso de substâncias.
Os enfermeiros líderes podem adotar outras estratégias para promover o desenvolvimento desta agenda. Um exemplo disso é a minha liderança do Consortium of Screening, Brief Intervention, and Referral to Treatment (SBIRT) in Nursing, lançado em 2014. Este grupo começou por reunir enfermeiros líderes que estavam a oferecer formação relacionada com SBIRT a estudantes de enfermagem e enfermeiros em contextos de saúde. Este grupo rapidamente aumentou em tamanho e representatividade. Nos primeiros meses, o número de membros cresceu de enfermeiros líderes nos Estados Unidos para enfermeiros líderes em todo o mundo. Estamos a desenvolver esforços coletivos, tais como defender a inclusão de SBIRT nos currículos de enfermagem ao nível da licenciatura e da pós-graduação. Este tipo de esforço coletivo traz consigo o poder de uma voz unida para garantir que os futuros profissionais de enfermagem têm o conhecimento e as competências necessárias para resolver o peso do uso de substâncias a nível mundial.

Desenvolver o Conhecimento e as Competências dos Atuais Profissionais de Enfermagem

Devido à lacuna curricular, os atuais profissionais de enfermagem estão mal preparados para identificar e intervir em indivíduos que possam estar em risco devido ao uso de substâncias. Estão a ser realizados vários esforços para aumentar o conhecimento e as competências dos atuais profissionais. O National Screening, Brief Intervention and Referral to Treatment é um centro nacional do Addiction Technology Transfer Center, criado pela SAMHSA. O site http://attcnetwork.org/national-focus-areas/?rc=sbirt é um precioso recurso em termos de materiais para os enfermeiros e outros profissionais de saúde, incluindo uma biblioteca de webinars sobre temas relacionados com SBIRT (http://my.ireta.org/webinarlibrary-mobile). Além disso, a American Association of Colleges of Nursing divulga as melhores práticas através do seu site (http://www.aacn.nche.edu/education-resources/curriculum-standards). A Emergency Nurses Association tem sido um líder na promoção do SBIRT, disponibilizando um kit de rastreio de álcool no seu site (https://www.ena.org/practice-research/Practice/Safety/Injury%20Prevention/SBIRT/Pages/SBIRTToolkit.aspx). O estado do Colorado tem sido apoiado por duas bolsas de cinco anos da Substance Abuse and Mental Health Services Administration para implementação do SBIRT. O SBIRT Colorado está a usar a sua avaliação, experiência e lições aprendidas para estabelecer o SBIRT como padrão de cuidados em contextos de saúde, proporcionando uma variedade de recursos no seu site (http://improvinghealthcolorado.org/).
Para além disso, enfermeiros líderes de todo o mundo estão a realizar workshops para enfermeiros e outros profissionais de saúde. Um exemplo recente é um workshop realizado em março de 2015 sob a liderança de Tereza Barroso, RN, MSc, PhD, Professora Adjunta, Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. Este workshop de 3 dias, Encontro Internacional de Peritos em Intervenções Breves: Consumo de Álcool e Outras Substâncias Psicoativas, foi concebido para melhorar o conhecimento sobre SBIRT, bem como as competências gerais e as competências relacionadas com populações especiais, incluindo mulheres em idade fértil, grávidas e idosos.

Implementar e Divulgar a Abordagem RIB em Contextos de Cuidados de Saúde

Um documento publicado pelo Centers for Disease Control (2014) serve como guia para os prestadores e equipas de cuidados primários que estão a implementar a abordagem RIB na sua prática diária. Este guia (http://www.cdc.gov/ncbddd/fasd/documents/alcoholsbiimplementationguide.pdf) inclui uma ficha para orientar a tomada de decisão à medida que o planeamento é feito e sugestões de melhoria contínua são apresentadas. Dezassete outros anexos incluem informações factuais, instrumentos de rastreio e outros documentos de apoio ao processo de integração da abordagem RIB nos cuidados primários. Com apoio financeiro da AACN e do CDC, os enfermeiros líderes da Johns Hopkins University e da Universidade de Pittsburgh estão a desenvolver um programa de aprendizagem online para enfermeiros (enfermeiros generalistas, enfermeiros informaticistas, enfermeiros administradores e enfermeiros líderes). O principal objetivo deste projeto é aumentar o número de enfermeiros atualmente no ativo com conhecimentos e competências suficientes em RIB e capazes de promover a sua aplicação na prática. Este programa pretende alcançar os mais de 3,1 milhões de enfermeiros nos Estados Unidos e potenciais enfermeiros de todo o mundo.

Um Apelo Global aos Líderes de Enfermagem

Para que a PBE seja implementada com sucesso e sustentada, os enfermeiros e outros profissionais de saúde reconhecem que esta deve ser adotada por cada um dos prestadores de cuidados a nível individual, pelos líderes do sistema e do microssistema e pelos decisores políticos. Os enfermeiros podem e devem promover a adoção de abordagens baseadas em evidência a fim de reduzir os danos associados ao consumo de álcool ao nível federal, estadual e local. São necessários enfermeiros líderes para implementar, divulgar e sustentar mudanças nos cuidados prestados às populações ao longo do ciclo de vida e em todos os contextos de prestação de cuidados.

Referências
Berwick, D.M. (2008). The science of improvement. Journal of the American Medical Association, 299(10), 1182-1184.
Centers for Disease Control and Prevention. (2014). Planning and implementing screening and brief intervention for risky alcohol use: A step-by-step guide for primary care practices. Atlanta, GA: Center for Disease Control and Prevention, National Center on Birth Defects and Developmental Disabilities.
US Preventive Services Task Force. (2004). Screening and behavioral counseling interventions in primary care to reduce alcohol misuse: Recommendation statement. Annals of Internal Medicine, 140(7), 554-556.

Deborah S. Finnell, DNS, PMHNP-BC, CARN-AP, FAAN
Associate Professor of Nursing
Diretora dos Cursos de Mestrado e Doutoramento em Prática de Enfermagem
Johns Hopkins School of Nursing
Ficha técnica:  Ver ficha técnica

Secção Artigo de Investigação
Total: 11 registo(s)
A Circularidade dos Processos de Cuidar e Ser Cuidado na Conformação do Cuidado
Maria Aparecida Baggio*; Alacoque Lorenzini Erdmann**
A Importância das Famílias nos Cuidados de Enfermagem: Atitudes dos Enfermeiros em Meio hospitalar
Carla Sílvia Fernandes*; José Augusto Pereira Gomes**; Maria Manuela Martins***; Barbara Pereira Gomes****; Lucia Hisako Takase Gonçalves*****
Análise por Fotogrametria da Postura e Fatores de Risco Associados em Crianças e Adolescentes Escolarizados
Leonel São Romão Preto*; Ana Raquel Rodrigues dos Santos**; Vítor Manuel Costa Pereira Rodrigues***; Nuno Filipe do Nascimento Quitério****; Maria Helena Pimentel*****; Gabriel Aguilera Manrique******
Autoridade para Resolver Conflitos por Gerentes de Enfermagem: Um Olhar Humanista
Danelia Gómez-Torres*; Maria Dolores Martinez**; Fábio José Madeira Alves***; Maria Manuela Frederico Ferreira****
Construção do Formulário de Avaliação da Competência de Autocuidado na Pessoa com Ostomia de Ventilação
Sílvia Maria Moreira Queirós*; Célia Samarina Vilaça de Brito Santos**; Maria Alice Correia de Brito***; Igor Emanuel Soares Pinto****
Construção e Validação da Escala de Comportamentos de Abordagem aos Média por Enfermeiros
João Manuel Garcia Nascimento Graveto*; Rodrigo José Martins Cardoso**; Fernando António Dias Zamith Silva***
Fatores de Proteção sob o Olhar de Adolescentes Vitimizados e Institucionalizados
Bárbara Cristina Rodarte*; Diene Monique Carlos**; Jéssica Totti Leite***; Maria Aparecida Beserra****; Vanessa Garcia Oliveira*****; Maria das Graças Carvalho Ferriani******
Preditores Clínicos da Qualidade de Vida Relacionada com a Saúde Oral em Idosos Diabéticos
Maria José Almendra Rodrigues Gomes*; Maria Cristina Teixeira**; Maria Teresa Pimenta Paçô***
Prevalência de Violência no Namoro entre Adolescentes de Escolas Públicas de Recife/Pe – Brasil
Maria Aparecida Beserra*; Maria Neto da Cruz Leitão**; Maria Isabel Domingues Fernandes***; Liliana Scatena****; Telma Sofia dos Santos Vidinha*****; Lygia Maria Pereira da Silva******; Maria das Graças de Carvalho Ferriane*******
Promover um Estado Disposicional Positivo: Um Movimento Adaptativo Essencial em Adolescentes com Doença Onco-Hematológica
Manuel Gonçalves Henriques Gameiro*; Manuel José Lopes**
Tradução e Validação da Escala de Coping com a Morte: Um Estudo com Enfermeiros
Ana Paula Forte Camarneiro*; Sara Margarida Rodrigues Gomes**

Secção Artigo
Total: 3 registo(s)
Contributo para a Discussão da Avaliação da Fiabilidade de um Instrumento de Medição
Fernanda Daniel*; Alexandre Gomes da Silva**; Pedro Lopes Ferreira***
News Portugal Centre for Evidence Based Practice

News UICISA:E


Secção Artigo de Revisão
Total: 2 registo(s)
Enfermagem de Reabilitação Sensório-Motora em Unidades de Cuidados Intensivos Neonatais: Revisão Integrativa de Literatura
Nisa Rubina Pereira Souto Rosa*; Rosa Maria Lopes Martins**
O Trabalho Informal e as Repercussões para a Saúde do Trabalhador: Uma Revisão Integrativa
Débora Cristina de Almeida Mariano Bernardino*; Marilda Andrade**

Secção Artigo de História e Memória
Total: 1 registo(s)
Imagem da Enfermeira nas Publicidades de Remédios no Brasil (1916 – 1931)
Keythluci Faria Trigueiro da Silva*; Débora de Oliveira Villela**; Lisandra Risi***; Juliane Aguiar Rocha****; Fernando Porto*****



[ Voltar ]